Como usar o facebook para a glória de Deus?

Por RenatoVargens


As mídias sociais mobilizam uma enorme multidão de pessoas no mundo, o Facebook então, nem se fala. As estatísticas apontam para quase 1 bilhão de "facebookianos". Como se costuma a dizer aqui em Niterói, "é gente a dar com pau."

Eu particularmente  uso o facebook há aproximadamente dois anos, todavia, confesso que nos últimos dias pensei em cancelar os meus dois perfis, isto porque, os textos publicados, além é claro dos comentários divulgados pelos usuários em quase nada glorificavam a Deus. 

Pois é, lamentavelmente muitos dos adpetos desta importante mídia tem usado esse espaço para divulgar fofocas, imoralidades, tolices, chocarrices e palavrões, isso sem falar na propagação de fotos, banners e desenhos que em nada edificam.

Prezado leitor, e você como tem usado o facebook?  Ora, tenho absoluta certeza de que esta grande rede social pode em muito contribuir para sua edificação. 

Isto posto, à luz desta afirmação gostaria de oferecer algumas dicas de como usar o Facebook para a glória de Deus:

1- Use o Facebook para fazer amigos.
2- Use o Facebook para consolidar relacionamentos.
3- Use o Facebook para "pastorear", apascentar e discipular o povo de Deus.
4- Use o Facebook para criar pontes relacionais.
5- Use o facebook para edificar o povo de Deus com postagens abençoadoras.
6- Use o Facebook para animar e fortalecer o fraco na fé.
7- Use o Facebook para celebrar a vida, a família e a amizade.
8- Use o Facebook para evangelizar e testemunhar do amor de Cristo.
9- Use o Facebook para celebrar a Cristo.
10-  Use o Facebook para a glória de Deus.

"Portanto quer comais ou bebais ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus."   I Co 10:31

Pense nisso!

Renato Vargens


12 comentários

  1. Faltou "Use o facebook para combater o pecado, as heresias, as tolices e bizarrices do meio gospel" Paz

    ResponderExcluir
  2. Concordo Pastor Renato e assino embaixo! Evita comentários e críticas abusivas, como aconteceu algumas semanas atrás, o Senhor sabe.......

    ResponderExcluir
  3. Assino embaixo tudo que foi postado pelo Senhor,para se evitar críticas abusivas e galhofeiras. Deu para entender...aconteceu semanas atrás! Uso o face para as 10 regras que o Senhor postou( tento) Abraços na família.

    ResponderExcluir
  4. Quem dera o povo de Deus usasse essa ferramenta em prol do reino, mas o usa para futilidades.

    ResponderExcluir
  5. A quem muito foi dado, muito será cobrado. Deus cobrará de Paulo o uso da internet como recurso de evangelização? Não, mas de nós sim!

    ResponderExcluir
  6. Querido Pr Renato Vargens, publiquei o link deste artigo no meu facebook para que meus amigos entendessem a importância de fazer tudo para a glória de Deus.
    Indico aos demais seguidores que façam o mesmo.
    Grande abraço. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  7. Graças a Deus estou livre do Facebook há alguns anos. Criei a conta, vi, aborreci e cancelei-a.

    Shalom

    ResponderExcluir
  8. Com certeza irmã, o facebook, pode ser um instrumento evangelizador quando se usa a consciência cristã. Temos essa ferramenta para mostrarmos a glória de Deus em nossa vida, ajudando os demais irmãos espalhados por todo o globo! Glória a Deus por isso!

    ResponderExcluir
  9. Hoje há várias maneiras de evangelizar. Muito bom pastor!rsrs
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. Amém Pr Renato!
    O face é uma ótima ferramenta, o problema são os usuários irresponsáveis. Mercenários usam a própria Palavra de Deus inadequadamente mercadejando o Evangelho da graça de Deus, e nem por isso os cristãos sinceros deixam de pregá-lo.
    Continue, por favor a usar o face para glória de Deus. Sou grandemente edificado com suas postagens.

    ResponderExcluir
  11. Faltou "Use o facebook para combater o pecado, as heresias, as tolices e bizarrices do meio gospel" Paz (2)

    ResponderExcluir

Caro leitor,

(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! (3) Ofereça o seu ponto de vista, contudo, a única coisa que não aceitarei é esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor. Querendo aprender sobre o direito de julgar, leia estes artigos:

Não julgueis para que não sejais julgados. Como é isso?

Julgando os críticos ou criticando os juízes?

O conselho de Gamaliel e o pensamento Cristão

Nele,

Renato Vargens